terça-feira, 14 de março de 2017

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES 2017

PAUTA APROVADA NA ASSEMBLEIA DE 08/03/2017
PAUTA DE REIVINDICAÇÕES 2017

01. Reajuste salarial referente a:
- perda da negociação de 2015;
- perda da negociação de 2016;
- reposição da inflação do último ano;
- ganho real.
02. Obras emergenciais nas U.E., discutidas com a comunidade escolar;
03. Cumprimento imediato da Lei Federal 11.738/08 (Lei do 1/3);
04. Manutenção da alimentação dos profissionais da educação nas escolas;
05. Ajuste das referências dos cargos de docentes I e II, Pedagogos e Monitores, visto a defasagem destes em relação aos outros cargos em, em caráter emergencial;
06. Criação do Plano de Cargos e Carreiras específico para os Profissionais da Educação, previamente elaborado com ampla participação da categoria;
07. Inclusão dos profissionais das creches no quadro da educação, com adequação salarial e inclusão no futuro PCCR-E;
08. Inclusão do cargo de Pedagogo no quadro do Magistério, a fim de possibilitar o acúmulo de duas matrículas;
09. Inclusão das disciplinas Artes, Educação Física e Línguas Estrangeiras no currículo dos Anos Iniciais;
10. Aplicação do PME 2015 e ativação do Fórum Municipal de Educação, a fim de acompanhar e fiscalizar a implementação do Plano;
11. Repasse do imposto sindical ao SEPE, referente aos servidores da Educação, a fim de ser DEVOLVIDO AOS SERVIDORES;
12. Fim imediato das terceirizações, com recriação dos cargos e abertura de concurso público;
13. Adequação da carga horária dos inspetores à carga horária dos outros servidores de mesma referência, em caráter emergencial;
14. Licença sindical imediata para os diretores eleitos do SEPE/Angra;
15. Utilização total do FUNDEB para o pagamento dos Profissionais da Educação, a fim de evitar possíveis atrasos nos salários;
16. Pagamento imediato do adicional de insalubridade aos profissionais que se encontram em tal situação;
17. Revisão do Estatuto do Magistério, com a participação da categoria;
18. Fim imediato da exigência do cumprimento do horário de “coordenação livre” nas U.E.;
19. Mudança da referência 102 para a 104 dos cargos de Merendeira e Zelador, visto que foram os únicos daquela referência que não progrediram, em caráter emergencial;
20. Liberação imediata de licença com vencimentos para estudo;
21. Liberação imediata de licenças-prêmio vencidas, sempre que requisitadas pelo servidor;
22. Climatização das salas de aula;
23. Aumento do número de técnicos de segurança do trabalho, por meio de concurso público, a fim de garantir a rápida execução de suas atividades, tendo em vista a grande demanda existente.Melhoria na qualidade do cartão alimentação, em termos de aceitação em diferentes estabelecimentos e cidades;
24. Incorporação do vale-alimentação ao salário;
25. Aplicação da Lei Municipal 3660/17, que garante a licença aleitamento por 12 meses;
26. Auditoria no Angraprevi, com acompanhamento da categoria; e
27. Manutenção de todas as turmas da EJA.

terça-feira, 7 de março de 2017

Dia da Mulher


DIA 08 DE MARÇO, VAMOS À LUTA CONTRA TODOS OS GOVERNOS QUE ATACAM AS MULHERES E A CLASSE TRABALHADORA!!


Chamamos todas e todos para atentarmos à luta representada pelo dia 08 de março – dia da mulher trabalhadora!
Precisamos mostrar nossa força contra os ataques aos nossos direitos!      
Os governantes querem nos fazer trabalhar até morrer com a atual reforma da previdência: aumentando a jornada de trabalho, estendendo a idade mínima de aposentadoria, entre outras perdas enormes de conquistas históricas. Estes ataques afetam os trabalhadores e diretamente as mulheres!
É hora de fazermos como as milhares de ocupações no país contra o ajuste fiscal, mostrando que queremos e podemos lutar!
Como as mulheres que derrubaram Eduardo Cunha, as 3 milhões de mulheres que marcharam nos Estados Unidos e em mais de 50 países contra o Trump, contra o machismo e a desigualdade entre os gêneros, mobilizemo-nos!!!
O mesmo sistema, que explora trabalhadoras e trabalhadores, aprofunda a opressão contra as mulheres. O Brasil tem a 5ª maior taxa de assassinatos de mulheres do mundo! Mulheres, que são mortas por serem mulheres, muitas dentro de suas casas!
Além disso, os legisladores do Estado vem dificultando nossa vida:
- Impedindo que debatemos nas escolas as questões de gênero;
- A tentativa de proibição da amamentação em público; e,
- O direito de licença aleitamento que demora a sair do papel.
No dia 8 de março, pela vida das mulheres, por seus direitos trabalhistas, por seus direitos sobre seu corpo, por seu direito a lutar contra as opressões, NÃO VÃO NOS CALAR!
Nenhuma a Menos!
Queremos todas vivas!

FORA TEMER! 
CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA! 
ABAIXO O MACHISMO!


Pare suas atividades por meia hora no dia 8 para discutir o tema em sua escola!

Desconto Sindical

          Devido a informação de que os servidores que contribuíram com sindicato de categoria em 2016 seriam isentos do desconto do imposto sindical mediante apresentação do recibo comprovando sua contribuição, nessa segunda-feira fomos ao Departamento Pessoal a fim de retirarmos as tabelas com os valores do desconto anual de cada profissional da educação sindicalizado. Entregamos o ofício solicitando e fomos informado que 'provavelmente' estarão prontos terça ou quarta-feira.
          Caso não esteja pronto até quarta-feira, vamos precisar que os servidores levem seus contra-cheques contendo as contribuições sindicais do ano passado à sede do SEPE/Angra para efetuarmos os cálculos e entregarmos os recibos - para isso realizaremos plantão na sede.
Juntos somos fortes! 

Assembleia da Rede Municipal dia 8 de março


terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

MUDANÇA LOCAL ASSEMBLEIA REDE MUNICIPÁL

ATENÇÃO


POR MOTIVO DE FORÇA MAIOR A ASSEMBLEIA  DE HOJE DA REDE MUNICIPAL FOI TRANSFERIDA PARA O CLUBE VERA CRUZ! NO MESMO HORÁRIO! 18 HORAS!

TRAVESSA MIGUEL ELIAS MIGUEL, 22 - CENTRO

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

NOTA SOBRE O ACORDO DE REPOSIÇÃO DOS DIAS DE GREVE DE 2016.



Hoje, dia 21 de dezembro de 2016, foi firmado acordo de reposição referente aos dias de greve e paralisações ocorridas no segundo semestre do ano corrente, aprovado pela categoria em Assembleia realizada no dia 20/12. Segue abaixo os termos do referido acordo para a reposição dos 52 dias do movimento paredista:

1. continuidade do ano letivo de 2016 até o dia 24 de Fevereiro de 2017;

2. total de 25 dias letivos de reposição a serem cumpridos da seguinte forma:
- dias 25, 26, 27, 30 e 31 de Janeiro
- todos os dias úteis de Fevereiro
- dois sábados de Fevereiro, a serem escolhidos por cada U.E.

3. para as turmas que tiveram mais de 25 dias letivos comprometidos pela greve, o complemento da reposição se dará na forma de reposição de conteúdos;

4. os 18 dias de Fevereiro que fariam parte do ano letivo de 2017, serão “pagos” nas folgas concedidas (emendas de feriados), nos dias de Consellho de Classe (COC com meio período de aula), 5 dias de recesso (em Dezembro), mais 5 dias que serão negociados com a próxima Gestão.

O calendário de recesso de fim de ano e de férias em Janeiro para os profissionais da Educação não será alterado: recesso a partir de 23 de Dezembro e Férias a partir do dia 02 de Janeiro. A reposição que ocorrerá no mês de Janeiro será realizada SOMENTE PELOS PROFESSORES QUE JÁ TRABALHARIAM NESTE MÊS, por não terem direito aos 30 dias de férias relativos ao ano de 2016 (novos concursados).
Importa ressaltar que, para isso, será necessário que os professores das turmas que terão reposição no mês de Janeiro elaborem o planejamento dos conteúdos a serem trabalhados neste mês, para que o professor que for ministrar as aulas naqueles dias dê continuidade ao trabalho já iniciado. Este planejamento poderá ser entregue às direções das U.E. em mãos ou por outras vias (e-mail, etc.), o mais brevemente possível, não podendo ultrapassar o dia 24 de Janeiro.

Os profissionais que aderiram à greve e não são docentes, mas que exercem funções necessárias à rotina escolar, também trabalharão nos dias de reposição (exceto em Janeiro, para aqueles que gozam de férias neste mês).

O retorno ao trabalho dos profissionais que aderiram à greve (exceto os novos concursados) se dará no dia 01 de Fevereiro. Quanto aos profissionais que não aderiram à greve, a data do retorno será definida pela próxima Gestão.

O SEPE SOMOS NÓS, NOSSA FORÇA E NOSSA VOZ!